Quero ser ator pornô gay



O nosso amigo Jonathan Werlingue, morador da cidade de Nova Friburgo no estado do Rio de Janeiro, tem 19 anos e está em busca de uma oportunidade para fazer filmes pornô. 


Jonathan está aberto a propostas de filmes e ensaios sensuais, abaixo segue o vídeo que ele fez com fotos para divulgar e tentar uma chance no mercado de filme pornô gay!

 


Se alguma produtora ou site tiver interesse em ter o Jonathan atuando, pode contatá-lo pelo e-mail: jonathanwerlingue@hotmail.com,
pelo skype: jonathan.werlingue ou celular e whatsapp através do número +55 (22) 99605-6238.

O Grupo Freedom deseja todo sucesso pra você!


O discurso homofóbico de Levy Fidelix


Sem nenhuma chance de vencer esta ou qualquer outro tipo de eleição, o candidato do PRTB, Levy Fidelix, se tornou o assunto mais comentado do debate entre os presidenciáveis no domingo, 28 na TV Record. Este nojento e asqueroso político representa o que há de mais sujo e abominável na política nacional, é tudo de pior em apenas uma pessoa.
Questionado pela candidata do PSOL, Luciana Genro, a razão de pessoas que defendem a família se recusarem a reconhecer as famílias compostas por pessoas do mesmo sexo, Fidelix deu um show de horror repleto de preconceito, discriminação e homofobia em cadeia nacional.

“Tenho 62 anos, pelo que eu vi na vida, dois iguais não fazem filho, e digo mais, aparelho excretor não reproduz”, disse. O homofóbico continuou dizendo que “se começarmos a estimular isso aí [o casamento gay], a população do Brasil vai cair de 200 milhões para 100 milhões. Vai andar pela [Avenida] Paulista pra você ver.”
A nojeira proferida pelo candidato continuou com ele comparando homossexualidade a pedofilia, dizendo que gays deveriam ter tratamento psicológico e declarando guerra aos LGBT: “Somos maioria, vamos combater essa minoria”.
Luciana Genro encerrou a discussão de forma primorosa: “Eu sou a candidata que mais defende a família. Defendo todas as famílias. O importante é que as pessoas se amem.”
O discurso homofóbico de Fidelix refletiu nas redes sociais, onde ele ele foi execrado – a hashtag #LevyVocêÉNojento virou hit – e até na imprensa internacional, virando chamada de reportagem do site do jornal britânico The Guardian.
Como pode um candidato a presidência da república proferir palavras com tamanhas ofensas, carregadas de ódio, um discurso que faz aumentar ainda mais os índices de homofobia em nosso país, como se a violência contra os gays já fosse pouca, pessoa assim como o Levy deve ser banido do convívio em sociedade, pois não aprendeu o mínimo para o bom convívio, este político nojento deveria ser preso e pagar por incitação a violência e ao ódio contra LGBTs.

Fonte: ParouTudo 

#eSEfosseEu



Uma iniciativa para combater a homofobia no Brasil e torná-la crime vem ganhando adeptos no Facebook. O publicitário Gabriel Colombo e o analista de eventos Caio Locci são os criadores da página “#eSEfosseEu“. A campanha consiste em você adaptar a sua foto em falsas notícias de crimes homofóbicos e postar com a hashtag #eSEfosseEU, para que a página divulgue a notícia.
A ideia surgiu depois que Gabriel viu uma reportagem sobre a morte do seu amigo, Caio. Para alívio do rapaz, ele descobriu que a notícia era falsa. Depois do post, que serviu de inspiração, os dois se uniram para criar a campanha no Facebook, que contabiliza mais de duas mil curtidas.

“Todos os dias vejo algum caso de homofobia. Eu mesmo já fui agredido em uma briga de trânsito. Fui xingado de ‘viadinho’ e ‘bicha’ e acabei desacordado no chão”, explica Colombo, que sempre teve vontade de fazer algo a respeito do problema. A ideia é que realmente assuste a quem lê, para assim chamar atenção dos internautas para um crime que aumentou 14,7% nos últimos quatro anos. “Ver alguém conhecido como vítima de um crime assim gera impacto”, diz Colombo.

Fonte: Pheeno

Drauzio Varella fala sobre homossexualidade


Drauzio Varella fala sobre a homossexualidade e mostra que o preconceito não está com nada, que a homossexualidade está presente em várias espécies de animais e não é apenas o ser humano que vive a homossexualidade, não é uma anomalia, não é uma doença, não é pecado, é algo natural.

Acompanhe o vídeo:




Por: Giomário Nunes Torres

Jovem gay de 19 anos é atacado em São Paulo



Parece que virou moda espancar gays, nos últimos dias muitos casos estão vindo a tona, tornando público toda a violência sofrida, enfrentada pelos gays no dia-a-dia. Depois de tanta violência ainda somos obrigados a ouvir pessoas dizerem que a homofobia não existe, que não deve ser criminalizada e que os gays estão querendo apenas receber privilégios, isso não é verdade, acompanhe os últimos noticiários que você vai saber a real situação dos LGBTs no Brasil. 
 
Na manhã desta quinta-feira (25), o estudante Gabriel Kowalczyk, de 19 anos, foi mais uma vítima de um ataque homofóbico e tentativa de estupro, em São Paulo.

Ele conta que estava a caminho do ponto de ônibus, na rua Tabaré, no Jardim Sabará, quando percebeu que estava sendo seguido por três homens.

A vítima tentou correr, mas recebeu um chute nas pernas e caiu. "Ralei o meu rosto e o nariz no chão. Então, um dos três rapazes segurou os meus braços e o outro me deu vários chutes nas costas e nas pernas. Eu tentei gritar, mas não conseguia, só saía gemidos", conta Gabriel.

Ele afirma que, enquanto era imobilizado, um dos rapazes abaixou as suas calças e disse: "Agora, você vai apanhar que nem mulher". "Foi quando eu consegui gritar e, para me calar, eles fizeram dois cortes no meu braço e deram um soco no meu nariz. Eu achei que fosse morrer".

Os agressores se assustaram com o barulho de um portão e deixaram o jovem no chão. Eles o ameaçaram e o chamaram de "bichinha".

"Fiquei no chão por alguns minutos, desnorteado. Pessoas passaram e olharam com indignação, mas ninguém fez nada". Gabriel foi até a base da polícia militar mais próxima, onde foi atendido, fez um Boletim de Ocorrência e encaminhado ao Pronto Socorro.

Esse foi o segundo ataque que ele sofreu. Em janeiro deste ano, ele foi atacado e quase teve o estômago perfurado por um estilete. "Eu só queria que esse dia desaparecesse. É de longe o pior dia da minha vida".

Veja fotos: 




Fonte: ACapa

ABSURDO: Ritual de purificação de gays em BH


Os casos de homofobia cresce e se espalha por todo o território do Brasil, parece que o discurso de ódio promovido pelos fanáticos religiosos vem causando efeito e gerando muita dor. Não é possível que as autoridades não conseguem enxergar essa violência e determinar através de leis que isso acabe, precisamos dar uma basta nisso!
A vítima desta vez foi um auxiliar administrativo de 19 anos, morador de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Gay assumido, ele já havia sido agredido por dois homens na semana passada e acredita ser alvo de homofobia. Na tarde da última quarta-feira, o rapaz teria sido colocado à força dentro de uma Kombi por três homens.
Segundo relata, enquanto dois homens o agrediam, um terceiro dirigia e fazia orações “Eles estavam com facas e me obrigaram a entrar no veículo”, afirma. “Eles pediam perdão pelos meus pecados, pediam que eu fosse salvo. Me batiam e me enforcavam. Enrolaram um pano no meu braço e colocaram fogo no meu cabelo e na minha sobrancelha”, desabafou o jovem, que teria perdido a consciência durante o ataque. A barba e os cabelos também foram queimados. “Desmaiei. Não sei se pelo cheiro da fumaça, pela dor ou pelo estresse do momento”.
Ele disse ter sido abandonado em uma rua próximo ao local da abordagem, de onde ligou para o namorado e um amigo, que o socorreu. Em seu bolso foi encontrada uma carta, que dizia fazer uma “limpeza em Betim e trazer o fogo da purificação a cada um que andar nas ruas declarando seu ‘amor’ bestial”. O caso foi registrado na 4ª Delegacia de Polícia de Betim, e é investigado como tentativa de homicídio. O delegado Rafael Horácio vai apurar também a suspeita de crime religioso, em virtude do teor da carta apresentada pelo rapaz.
Veja o conteúdo da carta:

Fonte: Pheeno

O Oscar pode ser colorido


E o tapete do Oscar pode deixar de ser vermelho e ficar colorido! filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, dirigido por Daniel Ribeiro, foi o longa-metragem escolhido pelo Ministério da Cultura para disputar uma vaga no Oscar 2015, na categoria de melhor filme estrangeiro. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira, pela ministra Marta Suplicy, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

O trabalho, lançado em abril deste ano, conta a história de um adolescente cego que, ao mesmo tempo em que tenta lidar com a superproteção da mãe, se envolve emocionalmente com outro jovem, recém-chegado na cidade. 
Com uma linguagem delicada e sensível, o filme ganhou o prêmio da crítica internacional no último Festival de Berlim e, na disputa para representar o Brasil na premiação, concorreu com outras 17 produções nacionais. A eleição foi feita por uma comissão especial, formada por formada por George Torquato Firmeza, Jeferson Rodrigues de Rezende, Luis Erlanger, Sylvia Regina Bahiense Naves e Orlando de Salles Senna.
Agora, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” passará por outra seleção, em que vai disputar, com trabalhos de outros países, uma vaga entre os finalistas. O anúncio definitivo dos indicados deve sair em janeiro e a entrega do Oscar 2015 está marcada para 22 de fevereiro.
Estamos na torcida para que o Brasil ganhe o Oscar, ainda mais com essa história tão linda! O Oscar tem grandes chances de vir para o Brasil pela primeira vez e melhor um Oscar colorido!
Fonte: IGay

Homofobia na Paraíba


A homofobia tirou a vida de mais um jovem gay no Brasil! O corpo de Wanderson Silva, de apenas 17 anos, foi encontrado nesta quarta (17/09), abandonado em um matagal, em Bayeux, na Paraíba, com um tiro na cabeça e marcas brutais de espancamento. O cabelo do estudante foi cortado e colocado dentro de uma sacola plástica, encontrada próxima ao cadáver, junto com seu enchimento para seios. Amigos e familiares acreditam que crime foi motivado por preconceito, já que nada foi roubado da vítima e ele era querido por todos na cidade.

Imagens fortes e chocantes de onde o corpo de Wanderson foi encontrado:




Pela criminalização urgente da homofobia, não vamos mais admitir ver imagens como está, pelo fim da violência contra os gays, pelo fim dos discursos de ódio que vem sendo feito por representantes religiosos, sempre achincalhando e nos chamando de abominações, os discursos de Marco Feliciano e Malafaia resultam nesta crescente violência que assola a todo o país. 
Vamos usar o nosso poder de voto e colocar no poder quem pode acabar com essa violência, alerte seus amigos e familiares sobre a necessidade de votar em quem apoia os LGBTs e defende a criminalização da homofobia, vamos divulgar a todos os que estão próximos de nós, Feliciano não pode ser reeleito e todas essas corjas quem são contra a criminalização da homofobia deve cair fora da Câmara e do Senado Federal.

Fonte: Pheeno

Lucas Lucco mais sarado


Impossível deixar o cantor sertanejo Lucas Lucco, de 23 anos, passar despercebido. Afinal, ele ostenta 1,85m de pura boa forma, músculos e sensualidade.


Aguçando o desejo dos fãs, ele publicou na noite de domingo (14) mais uma foto em que exibe o corpaço no Instagram.

Lucas aparece dentro de um banheiro e afirma que está se preparando para os últimos shows no Paraná. Os seguidores comentam sobre a boa forma do artista, que está mais malhado.


Dentre os comentários, o de um fã gay: "Esse peitinho... Muito gostoso, assim não dá, você é tudo para mim". Assim como o seu maior sucesso, Lucas é um "momozim" mesmo, né?

Veja as fotos de Lucas Lucco no Instagram:









Fonte: ACapa

Laura Pausini chocada com homofobia


A morte do jovem João Antônio Donati, de 18 anos, na semana passada, chegou à imprensa internacional e comoveu artistas. A cantora Laura Pausini condenou o assassinato – que aconteceu em Inhumas (GO), e pediu o fim da homofobia.
“É uma vergonha. Basta, basta, basta! Parem com a homofobia e com a violência. Não podemos continuar a viver em um mundo sem respeito pela vida do outro. Uma oração para os que sofrem e por ele. Belíssimos olhos que voaram para o ceu”, escreveu a artista em sua página no Facebook.
Na sexta-feira, 12, Andrey Maycon Ferreira Silva, de 20 anos, foi preso e confessou ter assassinado João. Ele diz que após terem relação sexual os dois brigaram e acabou asfixiando o jovem.

Fonte: ParouTudo